arquitetura

engenharia Entende-se o design (em alguns casos projeto ou projecto) como o esforço criativo relacionado à configuração, concepção, elaboração e definição de algo, como um objeto, uma imagem, entre outros, em geral voltados a uma determinada função. De uma forma ampla o termo design, porém, se refere a concepção de uma solução prévia para um problema, não muito diferente da decoração. Mas em uma acepção mais específica, design se refere à profissão da pessoa que projeta.

engenharia

Como tal, tem diversas especializações, de acordo com qual tipo de coisa é projetada. O profissional que trabalha na área de design é chamado, portanto, de designer, visto que a palavra pertence à língua inglesa e normalmente não se traduz.

Portanto, é um esforço criativo através do qual se projetam todo tipo de coisas, incluindo utensílios, vestimentas, peças gráficas, livros, máquinas, ambientes e (recentemente) também interfaces de programas.

As especializações mais comuns são o Design de produto, Design gráfico e o Design de moda. O design é intimamente ligado às artes aplicadas, à arquitetura, e à engenharia, mas a concorrência profissional muitas vezes leva à animosidade entre essas áreas.

O termo vem da língua inglesa, e isso gerou um problema de tradução. As traduções possíveis envolvem "projeto", "desenho", "configuração" ou "forma".

Design ambiental é o design de artes visuais que ajudam na localização dentro de feiras, eventos, faculdades, stands, shoppings, aeroportos, rodoviárias, estradas e lugares em geral. Ele é representando através de placas, mapas, setas e toda a sinalização em geral, afim de que a pessoa possa se localizar dentro de qualquer local e chegar ao destino desejado.

O designer é o profissional habilitado a efetuar atividades relacionadas ao design. Normalmente o termo se refere ao designer gráfico (Programador visual), designer de produto (desenhista industrial), uma série de tipos diferentes de designers e ainda de projetista (termo genérico para quem projeta).

Em inglês, o termo se refere a qualquer indivíduo que esteja ligado a alguma atividade criativa ou de projeto.

Esse anglicanismo foi adotado, no final do século XX (no Brasil), na tentativa de universalizar as profissões ligadas ao projeto. Até certo ponto isso tem ocorrido e a maiorida das universidades preferem o termo "designer" a "desenhista industrial". Mas como o termo "projeto" já existia e é um sinônimo, muito próximo, do termo "design". Até hoje os termos "design" e "designer" tem causado confusão entre não-designers.

A decoração, às vezes também chamada design de interiores, é uma técnica cenográfica, visual e arquitetônica de composição e decoração de ambientes internos (cômodos, casas, residências, escritórios, palácios etc.).

Consiste na arte e prática de planejar e arranjar espaços, escolhendo e/ou combinando os diversos elementos de um ambiente estabelecendo relações estéticas e funcionais que dependam do fim a que este se destina.


Profissão

Para exercer a profissão de designer de interiores é necessário uma gama de conhecimentos que vão deste história da arte, ergonomia, e psicologia ambiental, entre outros.

Tais conhecimentos permitem seja o decorador considerado como autor para efeito da Lei brasileira de Direitos Autorais ( Lei 9610/1998),a qual faz valer em seu artigo 7º:

"São obras intelectuais protegidas as criações do espírito expressas por qualquer meio ou fixadas em qualquer suporte, tangível ou intangível, conhecido ou que se invente no futuro, tais como:

X- os projetos, esboços e obras plásticas concernentes à geografia, engenharia, topografia, arquitetura, paisagismo, cenografia e ciência;..."

Dessa maneira, caso um designer(decorador de interiores) tenha um projeto seu copiado, poderá o mesmo se socorrer do Poder Judiciário para coibir o uso indevido.


Educação

Os cursos de design de interior levam em torno de quatro anos para sua finalização. Muito embora, diversos cursos de atualização são extremamente necessários para os estudantes e profissionais.

Profissão

No Brasil, a profissão do designer não é regularizada (o que significa que não existe Conselho de Classe, como o CREA ou a OAB), embora ela conste do Catálogo Geral de Profissões do Ministério do Trabalho. Existem, no entanto, associações profissionais, de caráter cultural e representativo, embora não sejam habilitadas a fiscalizar a profissão, como as associações de designer.

Apesar da legislação permitir que qualquer cidadão exerça a atividade, normalmente isto é feito por profissionais formados em escolas superiores (ou técnicas) de Design. Existem várias escolas de design especializadas habilitações especifícas como design gráfico, design de moda ou design de interiores. Antes delas surgirem, porém, uma grande quantidade de profissionais estabeleceu-se após receberem formação em áreas correlatas, como a arquitetura (especialmente designers formados pela FAUUSP) e em cursos como o do Instituto de Arte Contemporânea do Museu de Arte de São Paulo.

fonte: Wikipedia

Saiba mais sobre:

 

engenharia
arquitetura