arquitetura
projeto
projeto
Gerenciamento de riscos de projeto

Riscos de projeto podem ser definidos como as condições que, caso venham a ocorrer, podem comprometer ou impedir a realização de um dado projeto.
A necessidade de gerenciar riscos decorre, principalmente, da constatação de que a quantidade e diversidade dos riscos de projeto excede o montante de recursos alocados para neutralizar todos esses riscos durante a execução do projeto. Essa situação demanda que os riscos de projeto devam ser priorizados ou "gerenciados" adequadamente.

projeto

Gerência de integração de projetos

A Gerência de Integração de Projeto inclui os processos requeridos para assegurar que os diversos elementos do projeto estão adequadamente coordenados. Ela envolve fazer compensações entre objetivos e alternativas eventualmente concorrentes, a fim de atingir ou superar as necessidades e expectativas.

Enquanto todos os processos de gerência de projetos são de alguma maneira integrados, os processos descritos são por natureza integrativos.

Uma visão geral dos seguintes processos principais:

- Desenvolver o termo de abertura do projeto - autorização formal do projeto;

- Desenvolver a declaração do escopo preliminar - visão de alto nível do escopo do projeto;

- Desenvolvimento do Plano de gerenciamento do Projeto - agregar os resultados dos outros processos de planejamento construindo um documento coerente e consistente;

- Execução do Plano do Projeto - levar a cabo o projeto através da realização das atividades nele incluídas.

- Monitorar e controlar o trabalho do projeto - Verificação do andamento, desempenho da execução do plano de gerenciamento do projeto;

- Controle Geral de Mudanças – coordenar as mudanças através do projeto inteiro.

- Encerramento do projeto - envolve os processo de encerramento do projeto como encerramento administrativo, contrato, formalização da entregas do projeto.

Gerência do escopo do projeto

De acordo com PMBOK, o Gerenciamento do Escopo do Projeto é composto dos “processos para garantir que o projeto inclua todo o trabalho exigido, e somente o trabalho exigido, para completar o projeto com sucesso”

As finalidades do Gerenciamento do Escopo do Projeto incluem a definição do trabalho necessário para concluir o projeto, servir como guia (ou ponto de referência) para determinar que trabalho não está incluído (ou não é necessário) no projeto.

O escopo é o “foco” do projeto. O escopo do projeto difere-se do escopo do produto na medida em que o escopo do projeto define o trabalho necessário para fazer o produto, e o escopo do produto define os recursos (atributos e comportamentos) do produto que está sendo criado.

Os projetos não desviam freqüentemente do foco de negócios da empresa, e geralmente estão relacionados à sua atividade fim.


Seleção do projeto pelo seu escopo

A maioria dos projetos passa por um processo para determinar seu custo e valor. Eles são selecionados com base em diversas condições: oportunidade, necessidade, demandas do cliente, entre outros. O escopo do projeto deve ser criado para dar suporte à finalidade e à necessidade do projeto.

O processo de seleção baseado no valor percebido normalmente é uma relação custo/benefício (BCR). Esse tipo de estudo é comparativo, e determina se o projeto vale a pena ser feito.

Outro modelo de seleção é o método de otimização restrito. Esses métodos são utilizados mais freqüentemente em projetos grandes, e se concentram em equações matemáticas relativamente complexas. Alguns dos modelos mais comuns são: programação linear, programação não linear, algoritmos de inteiros e programação multiobjetiva.

Início do projeto

Quando um projeto é selecionado, o próximo passo são os processos de início. Uma das principais saídas do início é a patente do projeto, que é importante para dar autoridade para o projeto.

A patente do projeto dá nome ao projeto, e define gerente de projeto. Também define as necessidades de negócios a serem satisfeitas pelo produto do projeto. Diz-se que o projeto não existe até que uma patente tenha sido criada.

Planejamento do escopo do projeto

O planejamento do escopo do projeto é feito através do processo chamado ‘‘plano de gerenciamento do escopo’’.

Para determinar qual é o escopo do projeto, existe muito planejamento do escopo. Para isso, tanto o gerente quanto a equipe precisam ter uma visão unificada sobre quais são os componentes do projeto, dos seus requisitos, da expectativa dos stakeholders do projeto, e de onde o projeto se encaixa nas necessidade de negócio destes stakeholders.

O resultado dos processos de planejamento de escopo é a declaração de escopo. A declaração de escopo diz o que está dentro e o que está fora do projeto, de maneira clara e sem ambigüidades.

É importante que a declaração de escopo seja bem-feita, e que haja acordo sobre ela. Quando a declaração de escopo estiver pronta, a equipe do projeto, os stakeholders, o patrocinador do projeto e o gerente de projetos não deverão mudar o escopo – a menos que haja um motivo muito forte que justifique essa mudança (que quase certamente implica em impactos no custo do projeto) xxx

Processos do Gerenciamento do escopo do projeto

Esses processos vêm após os planos de gerenciamento do escopo. Eles garantem que o escopo incluirá todo o trabalho exigido – e somente o trabalho exigido – para completar o projeto. Também documenta como as mudanças poderão entrar no escopo, e com que freqüência espera-se que o escopo mude.

Ler mais >>

Fonte: Wikipedia

Saiba mais sobre:

 

projeto
arquitetura